Fique por dentro dos principais assuntos sobre gestão de Facilities

Gestão da área de facilities: cenário atual

2/5

Alan Stoffels[1]

Cândido Astrana Jr.[2]

Cíntia M.Bender[3]


[1]Bacharel em Direito, Especialista em Marketing. Sócio da Facile – Gestao de Facilities.

[2]Engenheiro Civil, Mestre em Eng. Civil. Sócio da Facile – Gestao de Facilities. 

[3]Mestre em Economia. Sócia da Facile – Gestao de Facilities.

Ainda é pequena a proporção de empresas no Brasil que realiza um gerenciamento mais especializado da área de facilities. A gestão desta área costuma ser descentralizada, ou seja, cada atividade ou grupo de atividades é cuidada por profissionais de setores diversos, como exemplo: a limpeza (seja corporativa ou terceirizada), transporte dos funcionários e a vigilância são acompanhados pela área de Recursos Humanos; a manutenção predial pela área de manutenção ou de compras; e os contratos de fornecimento de gás, energia elétrica e água pelo setor de produção. 

Quando a qualidade dos serviços defacilitiesnão atendem às necessidades da empresa, o funcionário da empresa procura resolver pontualmente, seja conversando com os profissionais que exercem o serviço de facilities, seja por meio de reunião com a(s) liderança(s) da(s) empresa(s) terceirizada(s), quando for o caso.

No entanto, o que percebe-se é que, por não haver a centralização das atividades suporte da empresa (facilities) em uma única gestão, não há um trabalho de médio e longo prazos focado na gestão de contratos ou equipe de facilitiesinterna por meio de indicadores, acompanhamento e treinamento das lideranças, assim como é feito na gestão das atividades que fazem parte do Core Businessda empresa. 

Desta forma, as empresas acabam incorrendo em valor maior de despesas nestas atividades, e não obtendo um nível de qualidade desejada, além de os gestores da atividade-fim da empresa terem que dividir seu tempo na gestão das áreas de backoffice. Percebe-se também que os profissionais da empresa (dos setores de RH, produção, infraestrutura, compras,…) não são especializados na gestão de facilitiese não possuem ferramentas adequadas para lidarem com esta área de maneira eficiente. 

Portanto, sabe-se que, para as empresas que ainda não adotam a gestão mais profissional da área de facilities,pequenas ações realizadas neste sentido já refletem na redução significativa de despesas, assim como melhoria da qualidade nas atividades e commoditiesde dão suporte ao funcionamento das empresas.

Você concorda com estas colocações? Como é gerida a área de facilitiesda sua empresa, ou de empresas nas quais você já trabalhou? 

Write Comment...

Name

Email